21
Dez

1- Caiu? É para trocar.

A maioria das pessoas sabe que se deve trocar um capacete envolvido numa queda em que se bateu com a cabeça. A parte de esferovite é feita para ser usada uma única vez. Em caso de pancada, deforma propositadamente para absorver o impacto e proteger a cabeça. Se já está deformada, não vai, obviamente, proteger a cabeça numa próxima pancada.
Também quando se deixa cair uma superfície dura se pode comprometer a integridade do capacete.
Depois de qualquer impacto, é importante verificar o esferovite para excluir qualquer quebra ou deformação do mesmo, assim como pequenas rachas na parte externa.
Pode custar trocar um capacete que parece bom, mas pode custar mais não ter a cabeça protegida numa queda séria…

2- É antigo? Pode ser para trocar.

Quando gostamos de um capacete, dificilmente queremos trocar. Fazemos km e km com o mesmo fiel amigo. E, é preciso admitir, mais facilmente gastamos dinheiro num upgrade da bike do que num capacete novo.

No entanto, no que toca a capacetes já com alguns anos, é preciso ver se ainda mantém a sua integridade. Os capacetes de ciclismo, pela sua natureza, andam muito tempo ao sol. Alguns ficam umas boas horas (ou dias a fio) dentro do carro ao calor. É preciso ter em consideração que o calor e os raios UV degradam o plástico da protecção exterior. Se o capacete está a perder a cor e/ou tem rachas no plástico, é porque está a ficar degradado e já não oferece uma protecção completa, por isso é melhor trocar.

3- A parte externa não é toda em plástico? Não tem reforço interno? Pode ser para trocar.

Um capacete que não é totalmente forrado a plástico não é tão seguro. O esferovite só por si não é tão eficaz como quando combinado com a cobertura externa em plástico. Além disso, um bom capacete tem uma estrutura interna de reforço do próprio esferovite. Não se vê porque é colocada por dentro do próprio capacete, mas é muito importante. Claro que isto pode parecer irrelevante num passeio domingueiro na ciclovia, mas em caso de atropelamento na estrada, por exemplo, esta protecção adicional pode salvar vidas.

4- Não ajusta bem? É para trocar.

O ajuste do capacete não é relevante só pelo conforto. Em caso de impacto o capacete pode saltar da cabeça. Mesmo não saltando, se não estiver bem ajustado, pode descolar-se e não proteger devidamente. Além da escolha do tamanho, um bom capacete permite o aperto milimétrico e os melhores ainda permitem a escolha da espessura das esponjas para que o capacete fique perfeitamente ajustado.

0 Sem Comentários

Comments are closed.